1ª Wine South America busca novos mercados para o vinho brasileiro

champagne-dienblad

A primeira edição da Wine South America – Feira Internacional do Vinho – será realizada de 26 a 29 de setembro de 2018, na cidade gaúcha de Bento Gonçalves. Idealizado para promover o consumo e a comercialização dos produtos e serviços da indústria vitivinícola brasileira e latino-americana, o encontro tem foco específico no fomento aos negócios. Isso significa aproximar o vinho nacional dos principais players mundiais do segmento.

“A Wine South America nasce pela necessidade da indústria brasileira de mostrar sua variedade de vinhos e lançamentos, bem como do desejo de expandir seus negócios para novos mercados consumidores, ou seja, consolidar a presença do Brasil no mapa mundial do vinho – além de valorizar os produtores da América do Sul, com as presenças da Argentina, Chile e Uruguai”, resume Alberto Piz, diretor da Milanez & Milaneze, empresa promotora da feira e subsidiária da italiana Veronafiere.

Esse desafio está sedimentado em três pilares. O primeiro é a força setorial das entidades nacionais representativas da cadeia do vinho – o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) já confirmou sua condição de apoiador da feira e novos aliados em breve devem se juntar à iniciativa. O segundo é a expertise da Veronafiere, empresa italiana especializada em eventos de negócio, e da Milanez & Milaneze para impulsionar o rápido crescimento do evento e garantir sua internacionalização. “Por fim, o terceiro elemento para o sucesso da Wine South America é a escolha do palco para sediar a feira: a Serra Gaúcha, principal polo vitivinícola do Brasil, berço de produtos de extrema qualidade, com grande potencial para geração de negócios em todo o mundo”, revela Piz.

A expectativa da Wine South America 2018 é reunir 10 mil visitantes (importadores, distribuidores, profissionais da área, apreciadores, consumidores, pesquisadores e estudantes) e 250 expositores, entre empresas produtoras nacionais e internacionais de vinho, fabricantes de máquinas e equipamentos, prestadoras de serviços e fabricantes de acessórios para o segmento. A feira abre espaço, também, para os produtores de café, de cachaças e destilados, e olivicultores.

Além da exposição de produtos e serviços da indústria vitivinícola, a Wine South América terá uma robusta grade de conteúdos voltada à valorização da produção de vinhos e da formação profissional do setor, com degustações, premiações, treinamentos e palestras conduzidas por profissionais que são referência no mercado nacional e internacional.

Outro destaque dessa primeira edição serão as rodadas de negócios e o Projeto Imagem, em parceria com o Ibravin. O primeiro prevê a participação de compradores internacionais; já o segundo a vinda de jornalistas estrangeiros – ações combinadas abrindo mercado para negócios com países como Argentina, Chile, Uruguai, África do Sul, França, Itália, China, Portugal, Alemanha, Estados Unidos, Áustria, Suíça, Espanha, Austrália, Dinamarca e Grécia, dentre outros.

Parceira internacional anunciada em 2017

O potencial da cadeia vinícola brasileira chamou a atenção dos investidores italianos do Grupo Veronafiere, líder na realização de exposições na Itália e segundo em volume de negócios na Europa. Entre outras promoções, assina a Vinitaly, uma das principais feiras vinícolas do mundo. No Brasil, o grupo é representado pela Milanez e Milaneze S.A, à frente da organização da Wine South America 2018.

As tratativas para a realização do encontro no Brasil começaram ainda em 2017. No final daquele ano, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul anunciou a confirmação da vinda do evento de negócios para a Serra Gaúcha. Desde então, o setor tem se mostrado otimista e receptivo com relação a feira, que já está confirmada para ocorrer anualmente em Bento Gonçalves, capital nacional do vinho.

Números do setor

Entenda por que o segmento do vinho no Brasil tem potencial para geração de negócios:
– O Brasil tem mais de 1.100 vinícolas, sendo 60% somente no Rio Grande do Sul. Isso faz do país o quinto maior produtor da bebida no hemisfério sul e maior produtor de vinho espumante da América Latina. São 270 milhões de litros de vinho produzidos.

– A produção vitivinícola no Brasil soma 83,7 mil hectares, divididos, principalmente, entre o Rio Grande do Sul (90%), Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás; Bahia; Mato Grosso do Sul, Espírito Santo e Minas Gerais.

– No primeiro semestre de 2017, o Brasil exportou 1 milhão de litros, com volume de negócios na casa dos US$ 2,74 milhões. Bento Gonçalves (RS) é a maior exportadora de vinhos do Brasil, atendendo mercados como Paraguai, Estados Unidos, Japão, China, Reino Unido, Cuba, Chile, Angola, Uruguai, Bolívia, Suriname, Suíça, Bélgica, França e Alemanha.

– O Rio Grande do Sul é o maior produtor de uvas do Brasil, respondendo por 90% da produção de uvas destinadas ao processamento de vinhos, espumantes e sucos e também por, aproximadamente, 90% da elaboração de produtos vinícolas no país. Em 2016, o RS produziu 207 milhões de litros, considerando espumantes, vinhos finos, vinhos de mesa, entre outros produtos.

* Dados do Ibravin/2017

SERVIÇO:

O que: Wine South America 2018 – Feira Internacional do Vinho.
Quando: de 26 a 29 de setembro de 2018
Onde: Bento Gonçalves, RS
Informações: winesa.com.br

(Dino) Rafael Tossi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s