Sindetur RS completa 50 anos e nova gestão projeta crescimento

Danilo - Festuris
Danilo Martins 

Uma das entidades mais representativas do Turismo no Rio Grande do Sul, o SINDETUR-RS, completa 50 anos em outubro. A entidade formou uma nova diretoria que assumiu este ano e permanecerá à frente do sindicato até o ano de 2020. O SINDETUR- RS é o representante legal das empresas de turismo no Estado do Rio Grande do Sul e tem por objetivo proteger os interesses profissionais da categoria que representa em âmbito estadual. O novo presidente do sindicato, Danilo Kehl Martins, falou ao FESTURIS Gramado sobre as ações e projeções de atividades que a nova gestão busca potencializar.

Qual o papel do SINDETUR-RS?

Danilo Kehl Martins – O SINDETUR-RS (SINDICATO DAS EMPRESAS DE TURISMO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL) é uma entidade de classe patronal, que representa as empresas de turismo, negociando com os diversos sindicatos laborais do Rio Grande do Sul, em defesa dos interesses dos empresários do turismo. Nas datas bases previstas em lei recebemos as solicitações de reajustes salariais e benefícios feitas pelos sindicatos dos empregados e aprovamos ou não. O processo não é rápido, nosso setor jurídico analisa cada caso, discute com a diretoria e empresários da base, buscando elaborar uma contrapartida viável e que beneficie ao setor como um todo. Isso só é possível porque o SINDETUR-RS é uma entidade que está completando 50 anos, tem uma equipe estruturada e domina o histórico de todas as negociações.  Além disso, trabalhamos constantemente para integrar novas empresas em nosso quadro associativo, o que traz mais informações e nos permite aprovar Convenções Coletivas de Trabalho justas e adequadas a cada região do estado.

Quais os benefícios que uma empresa de Turismo tem ao participar do Sindicato?

Danilo Kehl Martins – A empresa que opta por ser associada ao SINDETUR-RS tem inúmeras vantagens: dispõe de convênios, uma estrutura muito boa no centro de Porto Alegre e, principalmente, de uma assessoria jurídica com muita qualidade, a disposição dos associados. As empresas associadas podem participar mais ativamente das decisões da entidade, podendo propôr pautas e se candidatar e eleger representantes nas eleições para diretoria. Também oferecemos qualificação profissional dos funcionários, através de palestras e cursos. A sede conta com auditório com internet e recursos multimídia.

Fale mais sobre as ações anuais do Sindetur?

Danilo Kehl Martins – As principais ações do Sindetur são as negociações coletivas. Além disso, a entidade se empenha muito em promover palestras e debates para divulgar as melhores práticas e formas de interpretar e aplicar a legislação trabalhista. Realizamos diversos eventos sobre as alterações da nova legislação trabalhista e as implicações possíveis para as empresas de turismo. O SINDETUR-RS também colabora com eventos, palestras e cursos que promovem o aperfeiçoamento dos empresários do turismo e participa dos grandes eventos do setor, como o FESTURIS Gramado, buscando mais proximidade com os empresários. Entre outras atividades, o SINDETUR-RS divulga as empresas de turismo do estado em seu site e no Guia do Turismo do Rio Grande do Sul – um tradicional guia do setor, editado pela entidade que já está em sua 10ª edição.

Como avalia a sua responsabilidade ao assumir o Sindicato?

Danilo Kehl Martins – Presidir o SINDETUR-RS é uma satisfação e uma grande responsabilidade. Trata-se de uma entidade de 50 anos que desempenha uma função de grande impacto para o turismo do estado do Rio grande do Sul. É importante frisar que nenhum cargo da diretoria é remunerado. Tanto eu, presidente, como todos os outros colegas integrantes da diretoria, trabalhamos de forma voluntária. Trabalhamos por acreditar na necessidade de união entre as empresas do setor e pela convicção de que as convenções coletivas de trabalho devem ser negociadas por um sindicato que realmente represente as empresas de turismo do RS.

Quais os desafios e como superar os obstáculos durante sua gestão?

Danilo Kehl Martins – Como todos os sindicatos, o SINDETUR-RS tem como desafio permanente o fortalecimento da sua representatividade. Nesse sentido, no momento político atual, muito se falou superficialmente sobre as alterações da legislação trabalhista, muitos empresários e colaboradores desinformados podem ter pensado que o papel dos sindicatos foi reduzido, o que é um grande erro. Hoje, mais do que nunca, a nova legislação deixa claro que as negociações realizadas entre os sindicatos laborais e patronais, em uma eventual ação trabalhista, terão mais peso do que o legislado. E é nesse ponto que reside o nosso desafio: dirimir todas as dúvidas e percepções equivocadas. Para complementar, como exemplo de trabalho do SINDETUR-RS, podemos citar o banco de horas aprovado na convenção coletiva de Porto Alegre de 2017, uma reivindicação antiga dos empresários que no ano passado, através de uma negociação bem conduzida, trouxe flexibilidade e segurança jurídica para as empresas de turismo.

Quais as metas para a gestão 2018-2020?

Danilo Kehl Martins – Nossa meta prioritária é manter o sindicato reconhecido como realizador de um bom trabalho e ampliar o quadro associativo, consequentemente aumentar nossa representatividade, mantendo e possivelmente ampliando os serviços prestados. Consolidar ainda mais na mente dos empresários gaúchos do turismo que eles podem contar com um sindicato competente, sem fins lucrativos, isento de orientações político partidário e muito eficaz. Encorajar os empresários a participarem, trazendo suas demandas, para buscarmos soluções coletivas através da entidade.

Fale sobre a importância do FESTURIS Gramado que chega aos 30 anos reunindo o trade nacional e internacional no Rio Grande do Sul?

Danilo Kehl Martins – O SINDETUR-RS sempre foi um grande incentivador do FESTURIS desde a sua criação, quando os dirigentes da época ajudaram e incentivaram Marta e a saudosa Silvia a realizarem este evento dando total apoio. A diretoria atual só tem que manter este legado.Trinta anos já diz tudo, o evento se tornou uma marca do setor. Impensável imaginarmos o planejamento anual das empresas e entidades do turismo sem reservar a data do FESTURIS e organizar o que vamos buscar e apresentar durante o evento. Toda a estrutura e trabalho realizado pelos organizadores traz vida, orgulho, satisfação e fomenta muitos negócios para os integrantes desse trade que é dependente de serviços interconectados.

(Flávio Prestes – Comunicação)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s