Novo conceito de luxo na hotelaria tem itens indispensáveis

luxo
Bruno Ribeiro

Com o aumento da globalização e tecnologia, os clientes da nova geração de turistas exigem novas experiências e a sensação de fazer parte dos novos conceitos de luxo. Bruno Ribeiro, nome de destaque na hotelaria de luxo no Brasil e criador da assessoria de implantação hoteleira homônima – Bruno Ribeiro Hospitality and Tourism Consultancy -, comenta que a hospedagem é o componente chave, às vezes único, de uma viagem de luxo. “É um nicho de mercado que tem crescido, pois as pessoas procuram um serviço diferenciado, desejam ver o extraordinário, sentir e participar de uma experiência singular”, diz.


Segundo o Travel Market Report, em pesquisa com empreendedores e turistas do mundo do alto padrão, as viagens têm de estar acima do conceito ancestral de luxo. O estudo aponta que aproximadamente 70% dos mais bem-sucedidos viajantes do mundo esperam participar de atividades inesquecíveis, passíveis de acontecer apenas uma vez na vida; envolvendo experiências altamente personalizadas.

Por isso, afirma Ribeiro, os hotéis upscale estão oferecendo desde oportunidades de participação em programas voluntários até aventuras de muita adrenalina. “Ao mesmo tempo em que é uma hotelaria muito mais competitiva, quem lá está deve realmente criar o diferencial e estar atento ao que se passa no mercado”, diz. Além disso, comenta sobre os hotéis que ainda oferecem as mesmas comodidades, as mesmas cortinas pesadas, o mesmo processo de check-in. “Este ambiente não é mais o lugar onde os turistas atuais podem sentir-se em casa. A nova geração aprecia o luxo dentro da possibilidade de viver uma experiência única e não a quantidade de artigos de luxuosos ou de marca. O luxo é relativo, pode ser sentir-me pleno, em um ambiente confortável, tomando um copo d’água e tendo uma boa conversa com um nativo”, certifica.

Outro principal atributo para a escolha de um hotel é a privacidade, segundo uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela consultoria Resonance; além do atendimento multigeracional, tendo em vista que possivelmente há três ou quatro gerações viajando juntas. “Mesmo nos mais luxuosos resorts, mais que a metade das pessoas vai com seus filhos. Por isso os hotéis de luxo precisam pensar em atrativos para todas as gerações.” Também é necessário investir em tecnologia. “Quem tem uma visão forte de público, mercado e economia e busca posicionar um produto nesse padrão e seguimento, tem tudo para dar certo”, acredita. De robôs a chaves digitais, os hotéis estão incorporando diversos dispositivos tecnológicos nos quartos, recepção e outras áreas comuns, assim como check in online e outras facilidades via smartphone ou tablet.

(DINO)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s